Rebranding do Papa: reposicionamento institucional do catolicismo



As diferenças comportamentais entre o Papa Francisco e seu antecessor, o Papa Emérito Bento XVI, estão ocasionando em um novo posicionamento institucional da figura do chefe da Igreja Católica. Sempre envoltos a luxos, mordomias e privilégios, os líderes até o atual pontífice sempre viveram distantes da realidade mundana, no entanto, desde o início do atual pontificado, a sociedade vem acompanhando grandes transformações.

O papado comandado pelo argentino Mário Bergoglio está mais alinhado aos passos pregados por Jesus, e sobretudo, a atual conjuntura econômica que tem impactado os quatro cantos do mundo. Essas transformações foram analisadas pela Interbrand e mostram como o rebranding Papal pode ser um exemplo para muitas empresas.

A identidade visual adotada pelo atual Papa é uma das principais mudanças. Diferente de seus antecessores que usavam estolas vermelhas, adornos dourados e acessórios de metais preciosos, Francisco é adepto da simplicidade, assim como o santo que homenageia. Como membro da ordem dos Jesuítas, o Santo Padre faz do voto de pobreza seu verdadeiro estilo de vida e adotou peças singelas em seu dia a dia, como roupas brancas e trono de madeira no lugar do dourado.
Além das mudanças visuais, as atitudes do atual sucessor de Pedro também reforçam o novo momento vivido no Vaticano e que pode inspirar as empresas. Papa Francisco faz questão de carregar os próprios pertences, quebra o protocolo de segurança para cumprimentar as pessoas, inclusive membros da guarda suíça, para comprar os próprios óculos e ainda sai durante a noite para se encontrar com mendigos.

Fonte: Por Roberta Moraes, in Mundo do Marketing, disponível em http://boo-box.link/22RQ5


0